sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Recomeço


Sempre fui uma mulher de recomeço, mas nunca imaginei que recomeçar sem alguém que se ama ao lado fosse tão difícil.
Perdi uma das flores mais lindas do meu jardim, minha mãe. Sei que era chegado o momento, que a missão dela estava cumprida e um monte e outras coisas, mas a única certeza que tenho em meu coração é a de que queria minha flor aqui ao meu lado.
Tantas palavras que não foram ditas tantos beijos que não foram dados, tantos gestos de carinho e de amor que não foram concretizados... Chegou o tão temido momento de me desfazer das coisas que minha mãe acumulou ao longo de sua vida, fotos, roupas, bilhetes, cartões, utensílios domésticos, moveis, em fim, cabia a mim acabar de vez com o que ela construiu. Foi muito difícil... Quantas coisas minhas encontrei em sua casa, quantas fotos dos meus filhos encontrei em caixas de sapatos, até o primeiro sapatinho da Taís estava lá. Tantas lembranças de momentos mágicos que passamos juntas, cartões de aniversário e natal... Tudo dela estava ali, menos ela.
Não tenho nenhuma opinião formada a respeito do que acontece quando morremos, não sei se existe céu ou inferno, não sei se existe vida após a morte ou se somente somos energia que se apaga, realmente eu não sei. Mas a única certeza que fica e saber que quem amamos só morre quando não mais existir uma única pessoa que seja, que de alguma maneira conviveu com ela. Por tanto mãezinha, você esta vivíssima da Silva aqui, ali e acolá e eu sempre vou te amar...
By Val Craveiro

4 comentários:

Georgia disse...

Oi Val, vim te conhecer e cheguei no seu cantinho num moneto especial prá você. Lindas as suas consideracoes em relacao a sua mae. Você deve ter sido uma filho querida e amada por ela, tenho certeza. E mais ainda tenho certeza que ela partiu tranqüila porque sabia que tinha educacado uma filha bem especial para o mundo. Onde ela estiver tenho certeza que está orgulhosa da filha que deixou plantada aqui.

Olha, eu nao li Setembro, mas da próxima vez que for ao Brasil vou providenciar.

Deixa eu te falar uma coisa, tive muita dificuldades de ler o seu texto num fundo vermelho escrito em negrito. Se posso abusar numa opiniao coloca as letras em trons de creme, vai ressaltar melhor para se ler.
O meu filho tb tem um blog com o fundo vermelho; vê lá como fica as cores de fundo ele está sempre deixando tudo lá muito colorido:

http://daniel-delphine.blogspot.com/

Um grande beijo e te desejo um final de semana abencoado

» NaY « disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Na. disse...

A única coisa que sei sobre a morte é que quando ela veme leva consigo alguém que amamos deixa conosco uma enorme saudade!

Xerus
=***

Tucha disse...

Não sei se um abraço virtual de uma estranha ajuda, mas deixo o meu abraço e energia para vc neste momento de transformação. Todo o carinho e cumplicidade que existiu entre vcs permanecerá na sua memória afetiva para sempre.